Estudo mundial revela que 60% das pessoas com enxaqueca grave faltam, em média, uma semana por mês ao trabalho